2isbetter-than1:

Ok, confesso, pensei em você esses dias. Foi um pensamento “normal”. Um pensamento tipo: - Foi bom ter entrado na minha vida e acabado com tudo. Coisa estranha de se pensar, mas foi bom mesmo. Motivos? Foram as coisas que você fez que mostraram que a vida tem altos e baixos, que quando caímos, temos que levantar e seguir em frente com a cabeça erguida, que no jogo do amor nem tudo são flores e o mais importante: Sempre vai ter uma pessoa idiota para te mostrar tudo isso. 2isbetter-than1

2isbetter-than1:

Ok, confesso, pensei em você esses dias. Foi um pensamento “normal”. Um pensamento tipo: - Foi bom ter entrado na minha vida e acabado com tudo. Coisa estranha de se pensar, mas foi bom mesmo. Motivos? Foram as coisas que você fez que mostraram que a vida tem altos e baixos, que quando caímos, temos que levantar e seguir em frente com a cabeça erguida, que no jogo do amor nem tudo são flores e o mais importante: Sempre vai ter uma pessoa idiota para te mostrar tudo isso. 2isbetter-than1


3 years ago / 3 notes / © w-3st / Reblog
#nadialemos

2isbetter-than1:

Chega hora que a gente cansa de esperar e percebe que se nós não fizermos, quem vai fazer? Difícil é conseguir fazer algo certo. Mesmo sabendo que são com os erros que aprendemos, chega uma hora que cansa, cansa de errar tanto, cansa de crias expectativas e ilusões em achar que dá próxima vez vai dar certo, cansa de esperar por coisas que nunca chegam. Talvez durante o caminho você pense muitas vezes em desistir por achar que nunca vi chegar, por achar que nunca fez nada para as pessoas se orgulharem, mas Ele sempre vai ter algo pra você. Deus sempre terá algo que irá te surpreender muito durante o caminho. Quando isso vai chegar ninguém sabe, só sabem que antes de tudo, acreditar é a melhor saída, porque Ele te ama, e fará de tudo para te ver feliz. (2isbette-than1)

2isbetter-than1:

Chega hora que a gente cansa de esperar e percebe que se nós não fizermos, quem vai fazer? Difícil é conseguir fazer algo certo. Mesmo sabendo que são com os erros que aprendemos, chega uma hora que cansa, cansa de errar tanto, cansa de crias expectativas e ilusões em achar que dá próxima vez vai dar certo, cansa de esperar por coisas que nunca chegam. Talvez durante o caminho você pense muitas vezes em desistir por achar que nunca vi chegar, por achar que nunca fez nada para as pessoas se orgulharem, mas Ele sempre vai ter algo pra você. Deus sempre terá algo que irá te surpreender muito durante o caminho. Quando isso vai chegar ninguém sabe, só sabem que antes de tudo, acreditar é a melhor saída, porque Ele te ama, e fará de tudo para te ver feliz. (2isbette-than1)


3 years ago / 4 notes / © w-3st / Reblog
#nadialemos

2isbetter-than1:

Minha vida parece montanha russa: Tem horas que eu estou bem, estou por cima. E logo depois, fazem tanta coisa para eu cair, que eu despenco lá de cima do nada, e eu fico lá em baixo até a próxima subida. 2isbetter-than1

2isbetter-than1:

Minha vida parece montanha russa: Tem horas que eu estou bem, estou por cima. E logo depois, fazem tanta coisa para eu cair, que eu despenco lá de cima do nada, e eu fico lá em baixo até a próxima subida. 2isbetter-than1


3 years ago / 3 notes / © w-3st / Reblog

2isbetter-than1:

E se eu tivesse te falado tudo aquilo que eu guardei pra mim durante meses, teria feito alguma diferença? 2isbetter-than1

2isbetter-than1:

E se eu tivesse te falado tudo aquilo que eu guardei pra mim durante meses, teria feito alguma diferença? 2isbetter-than1


3 years ago / 4 notes / © w-3st / Reblog

2isbetter-than1:

Chega a hora que você pensa que não tem como você ficar pior. Até que você piora. Piora muito. 2isbetter-than1

2isbetter-than1:

Chega a hora que você pensa que não tem como você ficar pior. Até que você piora. Piora muito. 2isbetter-than1


3 years ago / 1 note / © w-3st / Reblog


1 problema: Conseguir aconselhar as pessoas e não conseguir colocar meus próprios conselhos em prática. PD∞SP

1 problema: Conseguir aconselhar as pessoas e não conseguir colocar meus próprios conselhos em prática. PDSP



2isbetter-than1:

… Conseguia se apaixonar pelas piores meninas que já existiram. Mal estudava. Morava sozinho. Estava no inicio da faculdade. Não se dava muito bem com a família. Não trabalhava. Não namorava. Enfim, era um fracassado.

Era seu primeiro dia na faculdade, ele acordou de manhã e se ergueu da cama. Foi em direção ao banheiro e bateu com o pé na quina da mesinha. Ao chegar ao banheiro, despiu-se, tomou sue banho matinal, colocou suas roupas, pegou sua mochila e desceu. Tomou seu café - se é que uma maçã pode ser chamada de café -, saiu de casa e foi em direção a faculdade. Ele não tinha um carro. Como a faculdade era perto, ele foi caminhando. Ninguém percebeu ele ali. Como sempre. Ele sempre era invisível no meio da multidão, ninguém se quer olhava para ele. Enfim, ele já tinha se acostumado.

E ele se pensava sempre porque tinha que dar sempre errado. Ele nunca namorou por mais de 2 semanas, sempre aparecia algo para acabar com os seus ‘relacionamentos’: alguém, algum motivo, o amor acabava (…) é, deu para entender.

E continuou caminhando em direção a faculdade. Ao chegar ele a viu, ele viu ela. Sabe a sensação de ver o amor da sua vida diante aos seus olhos? foi exatamente isso. Ela não era tão bonita quanto as outras, mas era, digamos, perfeita pra ele. Ela estava sentada um pouco longe, mas não muito, tinha os cabelos loiro escuro, olhos castanho, era magrinha, pequena, frágil. Passaram-se as horas até que o relógio deu na hora de ir embora. Ao sair da sala, ele percebeu-a indo embora, com livros nas mãos. Totalmente atrapalhada. E ele caminhou até ela e ao chegar do seu lado, perguntou com um sorriso:

- Você quer ajuda?

E então ela respondeu. Com uma incrível meiguice:

- Se não for incomodar…

E ele pegou seus livros e foi caminhando junto com ela na rua. Eles conversaram sobre tudo: musica, filme, trabalho, amigos, família, (…) Tudo que conseguiram conversar no curto tempo. E ela, por incrível que pareça, morava na mesma rua que ele. Ao chegarem na frente do apartamento dela, então ele disse sorrindo:

- Foi bom te conhecer

- Digo o mesmo. - Ela respondeu, dando lhe um beijo no rosto logo em seguida. Ela virou-se para a entrada do seu prédio e foi entrando, enquanto ele permanecia parado com um sorriso bobo no rosto.

Ao voltar à realidade, ele foi em direção ao seu apartamento. Na pequena distância que ele percorreu caminhando, ele pensou nela. O que ela tinha feito com ele em tão pouco tempo? O que ela tinha feito para deixá-lo sonhando com o seu sorriso, em apenas algumas horas? Enfim, ele sabia que não ia dar certo. Ao chegar em seu apartamento, ele entrou, largou a mochila, se jogou no sofá e dormiu ali mesmo. Ao acordar, já era de madrugada, então ele levantou, trocou sua roupa, fez sua higiene e voltou para a cama.

Quando ele acordou no outro dia, foi a mesma coisa, mesma rotina do dia anterior, a única diferença é que ele ia gostando cada vez mais dela. E assim foi durando 5 meses. Ele já era um completo apaixonado, mas havia uma pergunta que ele se fazia todos os dias: Será que ela sente o mesmo?

Até que chegou o dia, o dia em que ele iria pedir ela em namoro, o dia que seu coração pularia de felicidade, ou ele iria se partir em mil pedaços. Enfim, ele acordou, fez sua higiene, colocou sua melhor roupa, pegou o anel que tinha lhe comprado, pegou sua mochila e saiu. Ao sair, esperou-a na porta, mas ela não apareceu. Ele estranhou, mas já era meio tarde e imaginou que ela já teria ido

Ao chegar à faculdade procurou-a em todos os cantos e nada dela “Onde ela está?” perguntou ele e si mesmo. Procurou-a mais um pouco até que deu a hora de entrar para a sala. As horas passavam-se lentamente, nada comparado ao seu coração, que batia mais rápido que o normal. Até que enfim chegou a hora de ir embora. Ele guardou suas coisas e saiu muito rápido, na esperança de vê-la a sua espera. Ele não á viu. Até chegar um menino, um menino que ele não conhecia, e entregou-lhe uma carta, mas depois de entregá-la ele foi embora rapidamente sem dar satisfações. Ao abrir a carta, ele deparou-se com uma letra que ele conhecia muito bem. Era a letra dela. E então ele começou a ler:

Oi querido,

Você deve estar se perguntando por que eu não estou ai e o porquê dessa carta, bem, não trago boas noticias. Ok, primeiro eu quero te dizer algumas coisas: Sabe os abraços que você me deu? É, eles foram os melhores que eu já recebi. Fazia muito tempo que alguém não me dava um abraço como o seu, um abraço bom, um abraço protetor (…). Sabe seus sorrisos? Eles me traziam uma felicidade imensa, não importa o que teria acontecido, se eu visse o seu sorriso, eu já me sentia melhor, já me sentia melhor apenas por ser o seu sorriso. Os melhores momentos da minha vida foram os momentos que você esteve presente, e eu nunca mais tinha me sentido feliz como eu me senti quando estive do seu lado. Eu sei que não foi tempo o suficiente para nós dois, mas mesmo sendo pouco tempo, esse pouco tempo foi perfeito. Eu prometi estar do seu lado sempre, não é? Desculpe-me, eu quebrei essa promessa. Eu não queria, juro, mas teve que ser. Eu tive que partir. Eu tive que ir embora, contra a minha vontade, mas tive que ir para o bem de todos, para o nosso bem. Os motivos? Não sei como explicar, não sei se realmente existem motivos o suficiente para eu fazer isso, se existem motivos para você me perdoar. Nesses cinco meses, teve uma coisa que eu não te falei. Não sei, não teve o momento certo, sabe? Mas agora eu percebo que qualquer momento era certo para dizer isso. Enfim, eu vou falar isso… não, irei escrever isso, mas eu te juro do fundo do coração que é verdade … EU TE AMO, é eu realmente te amo, e olha só, eu só consegui perceber isso quando estivemos perto do fim. Claro, eu sempre faço tudo errado. Você ainda está lendo, meu amor? Ei, eu realmente te amo, e se por acaso você se sentir mal com a minha partida, lembre-se eu te amo, amo muito, e não fiz isso porque queria. Fiz isso porque era o melhor a se fazer. Eu não sou boa com despedidas, não sou boa com cartas e não sei escrever muito bem, e caso tiver algum borrão na carta, desculpe-me, minhas lágrimas causaram isso. É, acho que eu não tenho mais o que falar, ou tenho, mas não consigo expressar aqui. Desculpe-me novamente.

EUAMOVOCÊ, sem espaços, sem ponto, sem nada. Apenas o meu amor por você.

 

Ass: Sua Menina

Após mal conseguir ler a carta, ele se debulhou em lágrimas. Como eu disse, ELE ERA UM COMPLETO IDIOTA. Quando não se apaixonava pela errada, se apaixonava pela certa, achava que iria ser para sempre, e ela ia embora. Lembra quando falei que ele sabia que não ia dar certo? É, ele sempre sabe, mas sempre dá razão ao coração, e não ao cérebro.

Algum tempo se passou dês da partida de sua amada. Ele? Seguia firme, porém, mais frio. Evitava se aproximar das pessoas, não saia, não conversava com quase ninguém. Todos o achavam estranho por ser assim, tão “estranho”. Mas o que ninguém sabia, é que por traz de toda aquela frieza, existia alguns farelos, alguns farelos de um coração que havia sido levado embora pela menina dos olhos castanhos, e já não existia mais. Um coração, que já havia se desfeito a muito tempo, e no lugar, não restou nada, apenas um vazio. Não restou nada para contar história. A história do menino idiota que tinha um coração, até tirarem-no dele.


Nádia Boff (2isbetter-than1 - PDSP )



O dificil não é fazer amizade, o dificil é fazer uma amizade que valha a pena. PD∞SP

O dificil não é fazer amizade, o dificil é fazer uma amizade que valha a pena. PDSP



De que adianta se cortar? o sofrimento irá parar por instantes, mas quando a dor passar, o sofrimento voltará. PD∞SP

De que adianta se cortar? o sofrimento irá parar por instantes, mas quando a dor passar, o sofrimento voltará. PDSP



amor-sentimental whispered, "Hey, amo teu tumblr (:"

awn, que linda. *-*



E quando o dia não passar de um retrato
Colorindo de saudade o meu quarto. Só aí vou ter certeza de fato, que eu fui feliz



já sorriram comigo
. Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez.
- Caio Fernando Abreu

theme by mionefied
adaptado por vodkaisbetterthanlove(c)